Lisboa

 

Concelhosdelisboa

 

Lisboa em resumo

 

Em números

População: 611 000 (2,5 milhões com os subúrbios)

Nome dos habitantes: Lisboetas

Área: 8 384 ha

 

Um pouco de história…

Durante o período neolítico, a população era o que se conhece como pré-ibérico, como evidenciado pela presença de megalitos, dólmenes e menhires nos arredores de Lisboa.

Sob o Império Romano, a cidade até então conhecida como Olissipo, é agora chamada Felicitas Julia, um município de direito romano. Assim, ganha uma autonomia política em um território de 50 km ao redor da cidade e os habitantes são cidadãos romanos isentos de impostos. A cidade está expandindo-se graças ao comércio. Uma grande importação é feita de seus produtos, como garum, vinho, cavalos e sal.

As invasões começam em torno de 716, quando a cidade é tomada pelos Mouros que o renomearam “al-Isbunah”. Constroem muitos monumentos e impõem a sua língua. A cidade é então uma mistura de pessoas entre cristãos, berberes, árabes, judeus e eslavos. Em 858, os vikings saqueiam o distrito mais antigo de Lisboa, Alfama.

Na Reconquista de 1147, Lisboa foi tomada por um grupo de cavaleiros alemães, ingleses, franceses e portugueses. Eles restauram o cristianismo, expulsando a maioria dos muçulmanos e as mesquitas são transformadas em igrejas.

Coimbra cede seu título de capital para Lisboa em 1255, e conhece um forte crescimento económico durante a Idade Média.

Após as explorações, a Era de Ouro de Lisboa marca o século XVI. A cidade beneficia do comércio em África, Índia, Extremo Oriente e Brasil. Assim, uma grande importação de especiarias, açúcar, algodão, têxtil…é feita na época e permite que a cidade esteja entre as mais prósperas da Europa.

Em 1580, Portugal perdeu sua independência da Espanha, mas em 1640, uma revolta em Lisboa deu origem à restauração da independência portuguesa.

Em 1 de novembro de 1755, Lisboa foi atingida por um violento terremoto seguido de incêndios que destruíram grande parte da cidade. As principais obras de restauração são realizadas pelo Marquês de Pombal.

No século XIX, a presença dos franceses em Portugal é marcada pelas tropas de Napoleão que saqueiam Lisboa.

Os trabalhadores de Lisboa organizam greves importantes em 1909 e os Lisboetas levantam-se pouco tempo depois contra a monarquia. Lisboa é proclamada República Portuguesa em 5 de Outubro de 1910.

Durante a Segunda Guerra Mundial, Lisboa é um porto neutro que permite aos refugiados de embarcar para os Estados Unidos e também é um esconderijo para os espiões.

Em 1974, a população revolta-se contra o governo, a Revolução dos Cravos começa então em Lisboa e põe fim ao regime de Salazar.

Em 1994, Lisboa foi nomeada Capital Europeia da Cultura e recebeu a Exposição Mundial em 1998 (Expo’98).

 

Saiba também:

Lisboa é a capital mais ocidental da Europa continental. Está localizado a oeste do país na costa do Oceano Atlântico, na margem direita na foz do Tejo. Duas pontes ligam a cidade à margem sul: a ponte de 25 de Abril e a ponte Vasco de Gama.

O centro histórico da cidade é composto por sete colinas: São Jorge, Estrela, Santa Catarina, São Pedro de Alcântara, Graça, Senhora do Monte e Penha de França. Onde é possível usufruir a mais bela vista da cidade nos miradouros. Por causa desse relevo, a cidade também tem um elevador famoso, Santa Justa, bem como três funiculares.

 

Fontes: wikipedia, easyexpat.com

Advertisements