Percebi que tinha alma de viajante quando…

…fiz a maior viagem da minha vida. A mais intensa, a mais longa, e sobretudo, sozinha. Já relatei a minha viagem a solo no blog mas hoje a momondo pediu-me para explicar como sabia que tinha alma de viajante. Não podia deixar de pensar nessa viagem, porque foi mesmo essa que me abriu às portas da felicidade de várias maneiras e não só.

Descobri que tinha uma resistência muito mais além do que eu pensava, apesar de todas as dificuldades. Nem sempre conseguia descansar como deve ser mas andava sempre muito e com boa disposição (até com bolhas nos pés, 41 graus e a mochila pesada nas costas).

Modificar os planos na última também fez parte do pacote. Tinha que pensar e pesquisar rápido, enfim ter a mente à trabalhar a 100% quando era preciso.

Sociabilizar com gente desconhecida através do Couchsurfing. Acreditem que para quem é introvertido quando não conhece, pode ser constrangedor dormir em casa de pessoal desconhecido.

Enfim, diria para resumir que foi sair da minha zona de conforto e ultrapassar todos os obstáculos com serenidade. Sim, foi isso tudo mais o facto de ficar empolgada em conhecer um novo destino que me deu para perceber que tinha realmente alma de viajante.

Não me arrependo de nada, foi a melhor experiência da minha vida. Cada vez que penso naquilo tudo, eu sei que tenho os olhos à brilhar e vai ser muita coisa para contar à minha filha mais tarde.

Então se quiser viajar, onde for, de qualquer jeito, bora ! Pode ser uma oportunidade à não perder !

Se quer saber ou ter a certeza que também tem alma de viajante, escolhe o seu próximo destino com este link.

  • Bucareste, Romênia
  • Praga, Rep. Tcheca
  • Muro de Berlim, Alemanha
  • Istambul, Turquia
  • Viena, Austria
  • Coluna da Vítoria, Berlim, Alemanha

@momondo #owtravelers #admomondo

Advertisements